Considerações aos leitores.

Uma janela de minha vida está aqui, nada mais é que uma simples forma de expressão. Poesias e momentos atuais serão postados. As portas estão abertas para todos vocês.


Muito grato pela visita.



Rafael Echeverria.


terça-feira, 20 de julho de 2010

POÇO COM VOCÊ.


Meu amor por você foi encontrado.
Num calabouço desencanado.
Escuro e fundo.
Onde nem nada nem ninguém podem ver.

Alem de você.
Perdi-me nos laços que fecharam minha entrada.
Para o clareado da paixão.
Quem sofre hoje, não sou só eu não.

Parti minhas feridas, para me curar de uma razão.
Preciso de uma saída.
Sem motivo, sem razão.
Perdi-me, não me encontro mais não.

Por que isso?
Não tem nada de mal não.
Que linda è essa canção.
Da minha mente não escapa não.

Parece você suspirando.
Beijando-me a mão.
Chamando-me então.
Para uma estrada de encontrão.

Somos dois bons, mergulhemos então.
Nessa bendita razão.
Minhas mãos terminaram segurando sem sermão.
Linda esta situação.

Meu poço secou e não molha sem razão.
Significa muito pra mim.
Saber que pensas então.
Estou certo?

Não mente não.
Me salva com teu beijo.
Senão não vivo não.
Tem cuidado.

Devagarzinho pra não machucar meu coração.
Esse sentimento, pertence ao teu coração.
Sirva-se de pouquinho.
Pra não terminar em vão.

Eis nossa saúde paixão.
Eu e você sofremos um encontrão.
Que maravilha!
Essa minha vida me devolve então.

Por que pra você, eu imploro, não morre não.
Importa-se comigo então.
E vive segurando minha mão.
No meu poço, não enche sem você não.
Eis pra ti, a minha intenção.
Teu balde não secou não.
È difícil não viver com sua paixão.
Deus não entendeu ainda meu perdão

Nenhum comentário: