Considerações aos leitores.

Uma janela de minha vida está aqui, nada mais é que uma simples forma de expressão. Poesias e momentos atuais serão postados. As portas estão abertas para todos vocês.


Muito grato pela visita.



Rafael Echeverria.


terça-feira, 3 de maio de 2011

MEU FEITO.


De repente os sonhos, aparecem.
Mais mistérios, mais mistérios...
Impiedosos até o ultimo suspiro do meu corpo.
Meu peito fica dilacerado parecendo um defeito.

São coisas da mente, simples, sem freio...
Acreditamos em tantas bobagens, cogitamos tantos objetos.
São meros complementos de um ser feio!
Deixem de sonhar! Acreditem, somos imperfeitos!

Temos que aprender a lidar com miséria, mortes, guerras...
Onde está a beleza desses sonhos?
Onde está?
Ela abriu sua caixa de enfeite e correu sem jeito nos deixando a beira da falta do respeito!

Desculpem-me, mas sinceramente...
Palavreado duro o meu, único... Que rejeito!
Não se preocupem, eu sei, daremos jeito.
Esse é meu peito, aberto e com amor, eis meu feito.

Nenhum comentário: